NOTÍCIAS

50ª REUNIÃO DO COLÉGIO ACADÊMICO VOLTAR PARA NOTÍCIAS

Data: 2015

A Academia Brasileira de Eventos e Turismo, entidade formada por lideranças do turismo e segmento de eventos, realizou hoje (28) no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo, a 50ª Reunião do Colégio Acadêmico, onde cada membro teve a oportunidade de discursar e apontar para os demais colegas as opiniões e experiências de mercado, destacando as dificuldades e desafios dos setores em meio ao cenário de crise que o País atravessa.

Participaram da mesa Norton Luiz Lenhart, da CNC, o presidente da PANROTAS Editora, José Guillermo Alcorta, os empresários do segmento turístico, José Augusto de Oliveira, e Sérgio Junqueira Arantes, o chairman do POPAI Brasil, Romano Pansera, a diretora regional nordeste da Academia Brasileira de Eventos e Turismo, Enid Câmara, a ex-presidente da Academia, Marisa Canton, o presidente atual da Academia, Sérgio Pasqualin, o especialista em Marketing esportivo, José Cocco, o presidente da IT MICE Travel Solutions, Ibrahim Georges, a representante da Associação Brasileira das Empresas de Eventos, Anita Pires, o secretário executivo do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da CNC, Eraldo Alves da Cruz e o empresário José Wagner Ferreira.

Em meio aos temas apresentados, o presidente da PANROTAS ressaltou a importância do envolvimento direto da Academia nas muitas lutas enfrentadas pelo turismo a nível nacional. 

“Ao ouvir os colegas falando dos desafios enfrentados em meio à crise do País, identifico diferentes visões interessantes sobre o tema. Mas atribuo essa situação exclusivamente á falta de capacitação por parte de nosso governo, que gerou a falta de receita e, consequentemente, a falta de confiança do consumidor. Esse elemento adquire uma importância feroz que também atinge as feiras, uma das principais formas de comunicação do mercado atualmente. Apesar do surgimento de novos nichos, as feiras estão se retraindo e para isso, ainda não foi apontada alguma solução. Resta acompanhar este processo usando de criatividade, que por sua vez, gera novas oportunidades”, analisou Alcorta.