Chegamos ao fim de mais um semestre e com ele um fim de ano repleto de boas expectativas. Assim como prevíamos, tivemos meses excelentes nesses últimos seis meses, apesar da crise e da instabilidade política que o nosso país atravessa. Um estudo realizado com mais de 2,7 mil empresas do setor pelo Sebrae Nacional e Associação Brasileira de Empresas de Eventos (ABEOC), aponta movimentação superior a R$ 209,2 bilhões ao ano, motivo pelo qual o Brasil segue crescendo a passos largos.

Hoje, ocupamos o terceiro lugar no ranking dos motivos que fazem os estrangeiros mais virem ao Brasil (eventos), segundo a própria associação. O crescimento? Média de 14% ao ano. Para um país em desenvolvimento, são números impressionantes, especialmente vindos da hotelaria, ramo onde tenho participação ativa. A GJP Hotels investe maciçamente em espaços dedicados a esse tipo de cliente, tanto que somos considerados hoje a principal rede de hotéis de lazer e eventos do Brasil.

Outros dados, desta vez da Alagev (Associação Latino Americana de Gestores de Eventos e Viagens Corporativa), mostram que os primeiros seis meses deste ano já superaram o mesmo período de 2017. O estudo “Comportamento dos Gastos de Viagens e Eventos Corporativos”, feito com associados, aponta que, em relação a eventos corporativos, as empresas têm voltado a investir nesse modelo. Segundo o levantamento, 50% dos gestores de eventos afirmaram que houve alta superior a 10% em investimentos no primeiro semestre de 2018.

São números animadores e com excelentes perspectivas para 2019. Também divulgado em julho, o Global Planner Sourcing Report, pesquisa com cerca de três mil organizadores de eventos corporativos em todo o mundo, indicou que as empresas estão investindo cada vez mais em reuniões e programas de eventos em todo o planeta. De acordo com o estudo, 52% dos entrevistados afirmaram que seus orçamentos de eventos aumentaram neste primeiro semestre, em comparação com 32% de crescimento no ano anterior.

É inevitavelmente notório o incremento desse tipo de negócio na economia, o impacto que os eventos causam nos negócios de toda a cadeia produtiva do Turismo, especialmente dos hotéis, que garantem suas receitas anuais baseados num cronograma robusto de grandes eventos ao longo de todo o ano. 

Equipe, formação adequada, treinamento focado, bons produtos e a capacidade de proporcionar excelentes experiências ao cliente são grandes diferenciais num mercado tão competitivo. O ano de 2019 vem aí e com ele excelentes oportunidades para hoteleiros, empresas organizadoras de eventos e evidentemente para as grandes marcas mostrarem suas novidades. O planejamento começa agora.

Escrito pelo acadêmico Guilherme Paulus